Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se eu mandasse nisto

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se eu mandasse nisto

10
Fev18

A sala de espera da pediatria é tecnologicamente absurda.

Eu

Infelizmente as otites cruzaram-se no meu caminho e tive de passar a tarde na sala de espera de um hospital. Pessoas a entrar, pessoas a sair, pessoas com ar de estarem francamente doentes, outras nem por isso, tempos de espera absurdos para quem está doente e precisa de ser consultado........Nada novo e nada disto me espantou. Limitei-me a olhar e a observar sem que nada disto fizesse clic na minha cabeça. 

No meio dos olhares perdidos, e quando a impaciência já era alguma, estiquei as pernas, alarguei os horizontes e dei uma espreitadela à sala de espera da pediatria. E foi aí que o clic se fez. 

A lotação não estava esgotada, mas estaria perto do limite. Havia crianças de todas as idades. Os mais pequenos de meses, nos  carrinhos ou ao colo dos pais(?)  e os outros, a partir do ano e meio ou dois anos até aos 12 ou 13. Tirando os bebés, todos, mas todos, estavam a olhar para um tablet ou para um telémovel. Em alguns casos, os filhos (?) a olharem para um e os pais(?) a olharem para outro e noutros casos, os pequenos sentados ao colo, com o telefone na mão. Não havia uma única criança a brincar. Não havia uma única criança a olhar para o vazio. Não havia uma única criança a conversar com os pais(?). 

Absurdo. Não fosse o chorar de um ou outro bebé e o único som que se ouvia na sala era o da bonecada que estava a dar nos inúmeros aparelhometros ligados. 

Pergunto-me se os pais agora já não levam brinquedos na mala. Se já não se anda com o livro de histórias. Se deixaram de se transportar os livros de pintar e os lápis e cor. Se já não se joga à sardinha. 

Aparentemente, parece que não. O tablet e o telemóvel passaram a ser uma espécie de chucha. Qualquer coisa do género "toma e cala-te". Suponho que seja muito mais prático, mas não deixa de ser um bocadinho assustador. 

 

Se Eu Mandasse Nisto...

....As crianças só podiam mexer no tablet e no telemóvel depois de saberem brincar, de saberem conversar e de saberem ficar sem fazer nada. 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D