Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Se eu mandasse nisto

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se eu mandasse nisto

22
Nov17

As vitimas da pedofilia

Eu

Considero a pedofilia um crime nojento, condenável e não desculpável, quaisquer que sejam as circunstâncias. Se eu mandasse nisto, tinha para este tipo de criminosos, uma pena exemplar, da qual se lembrariam e fariam lembrar sempre, mas tal assunto não merece sequer uma linha, quanto mais um texto. 

As noticias de hoje deram conta de mais um caso de pedofilia (e muito por muito que me custe a entender, parece que a lista deste tipo de pessoas já é extensa). Desta vez as vitimas tinham entre 8 e 16 anos e segundo consta foram aliciadas através de uma rede social, foi-lhes pedido que enviassem fotos sem roupa e receberiam, também fotos do agressor, sem roupa. Ao que parece, acabou por haver contacto sexual com a maioria das vitimas. 

Tudo condenável e tudo inexplicável. Mas...

Olhando para as idades das vitimas há uma coisa que me chamou à atenção. Se aos 8 anos as crianças não medem as distâncias, se a imaturidade não lhes deixa perceber o que se está a passar, se a inocência as faz seguir por caminhos menos certos, aos 16 isso não se passa, e se passa, está errado. 

Aos 16 as meninas têm de saber a diferença entre certo e errado. Têm de conhecer limites. Têm de saber respeitar e saber dar-se ao respeito. Têm de saber que enviar fotos sem roupa, através de uma rede social, para alguém que conhecem mal ou não conhecem, ou para alguém que até conhecem mas com quem não têm (porque não têm idade para ter) um relacionamento sério, está errado. Têm de saber que receber fotos de gente sem roupa está errado. E se está errado, é preciso denunciar antes que o passo seja maior que a perna. 

O problema, é que parece que não sabem. (Basta ver as fotos de alguns perfis das redes sociais, para perceber que não sabem). E se não sabem, alguém está a falhar no seu dever. 

Estão a falhar os pais, que na maioria das vezes se demitem de funções, que não explicam o que é certo e errado, que não ajudam a formar consciências. Estão a falhar os professores, que muitas vezes permitem que fiquem nas aulas com um calções que pouco maiores são que umas cuecas e com uma blusa que pouco maior é que um soutien, sem lhes explicarem que para tudo há um mínimo. Está a falhar a sociedade, que não ensina que há um limite para tudo, mesmo quando vivemos num país livre e democrático. 

E quando há falhas destas, não se pode olhar só para um lado para resolver os problemas. 

 

Se Eu Mandasse Nisto....

.....os pedófilos tinham o tal castigo implacável, mas a sociedade voltava a ensinar valores que parece que se perderam. 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D