Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se eu mandasse nisto

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se eu mandasse nisto

14
Fev18

Namorar é mais do que encher o dia de corações.

Eu

Hoje é dia de namorar. 

Hoje, e todos os dias. Porque existirão muito poucas coisas tão boas como namorar. 

Mas, não podemos esquecer que namorar é muito mais do que um dia do calendário, do que corações vermelhos, do que ramos de rosas encarnadas, do que peluches e almofadinhas, pirosas, mas que ainda assim há quem compre. 

Namorar é, e tem de ser, acima de tudo, respeitar muito o outro, e não deixa de ser preocupante que haja uma percentagem grande de jovens e adolescentes, que ache normal e até aceitável a violência no namoro. 

Não é normal. Não é aceitável. Não é desculpável. Não vai passar com o tempo. E não se pode esquecer no dia 14 de Fevereiro, nem se apaga com uma caixa de chocolates em forma de coração. 

Namorar tem de ser aceitar o outro exatamente como ele é. Sem querer mudar a sua forma de vestir, sem querer mudar os seus hábitos, sem querer mudar as suas amizades, sem querer mudar os seus gostos. Porque, quando se gosta de alguém, gosta-se de tudo, com tudo o que isso implica. Com qualidades e com defeitos. 

Mas, quando se tenta mudar o outro (para ficar mais ao nosso jeito) significa que, afinal, não gostamos daquela pessoa. Gostamos de uma, que talvez nem exista, que é muito parecida com aquela, mas que não é aquela. Tem outras características, veste de outra forma, faz outras coisas, tem outros amigos. E quando se percebe isso, é hora de sair de cena e partir para outra. Sem problemas, sem discussões, sem violência, sem stress. 

Namorar é uma coisa deliciosamente boa, quando é com a pessoa certa. É partilhar espaços, momentos, histórias. É falar sem ser preciso emitir sons. É saber o que o outro quer, mesmo quando ele não diz. É sentir que o tempo pára ou que então anda à velocidade da luz. É querer a mão, o braço, o outro. É saber que o outro está sempre, mas sempre lá e que vai estar sempre e para sempre. 

 

Se Eu Mandasse Nisto....

....Namorava-se muito, muito mais e muito melhor. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D