Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se eu mandasse nisto

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se eu mandasse nisto

08
Mai18

Queremos laços, mas não queremos ficar atados.

Eu

Um relacionamento seja ele de que tipo for já é, por si só, uma coisa complexa. Implica gestão, partilha, cedência, tempo e paciência. 

Um relacionamento que vai para além do trivial, do trabalho, dos amigos, é uma dor de cabeça e não é nada fácil de gerir.

Encontrar a cara metade, partilhar a casa, a vida, o espaço e as horas do dia, manter amigos, conhecidos e rotinas, tudo isto junto num pacote é uma enorme complicação. Uma coisa difícil de entender e de organizar. 

O respeito pelo outro e por nós. O tempo que teima em não chegar para tudo e para todos. A atenção que tem de ser distribuída e que, ao mesmo tempo, não pode desaparecer da nossa vida e das nossas coisas. Tudo isto faz a cabeça andar à roda e provoca desequilíbrios. 

Gerir uma relação é de uma complexidade capaz de fazer inveja à equação de Schoedinger. 

Mas há um ponto fulcral e que pode ser a chave para o sucesso que é perceber, um lado e outro, que ninguém quer ficar preso, sem movimentos, sem poder de decisão, sem vontade. Anular o outro, querer mudar um bocadinho, querer controlar os passos, ainda que seja por motivos de preocupação ou de cuidado, nada disto é bom e nada faz resultar. 

Queremos laços, mas não queremos ficar atados. Quando uma relação começa a "apertar" deixou de ser um laço e passou a ser a ser um nó e isso só significa que alguém, mais cedo ou mais tarde, vai ficar sufocado, vai começar a dar aos braços, vai querer fugir. 

Se toda a gente percebesse isto, perdíamos menos tempo, tínhamos menos chatices e aproveitávamos muito mais. 

 

Se Eu Mandasse Nisto...

.....Toda a gente percebia onde começa o TU, onde termina o EU.  Assim, surgia o NÓS.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D