Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se eu mandasse nisto

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se eu mandasse nisto

07
Fev18

Será mesmo assédio?

Eu

Anda na boca do povo. 

De há uns tempos para cá, parece que ninguém se lembra de falar noutra coisa. De repente, parece que toda a gente já foi vitima de assédio sexual, mas ao mesmo tempo, parece que só agora o descobriram. Ou que só agora é que perceberam. Ou que só agora é que lhe deram importância. Ou que só agora é que viram que era errado. 

Não me espanta que aconteça. Sabe-se que há gente capaz de tudo e mais alguma coisa. Sabe-se que, infelizmente, ainda é assim que algumas pessoas funcionam. Sabe-se que em algumas profissões é mais fácil chegar ao lugar que se quer, sorrindo e agradando ao chefe. Sabe-se que há chefes e Chefes e sabe-se que muitos tentam funcionar assim, querendo trocar favores em troca de favores. 

Condeno, mas não me espanta, e não creio que isto seja novidade para alguém.

O que me espanta é que haja gente que permita este tipo de ousadia. E o que me espanta ainda mais é que haja que se sujeite a este tipo de progressões, de favores, de atitudes. Porque há. 

E o que me espanta, é que havendo gente que foi vitima e assédio, em maior ou menor escala, não tenha tido a coragem para levantar a mão e dar dois pares de estalos. (Porque há coisas que se resolvem bem assim). 

Agora, que se ande de dedo no ar, em jeito de "eu também", "eu também", "eu também" sem que essa atitude traga alguma coisa nova, algum benefício, sem que sirva de exemplo, sem que ajude em alguma coisa, parece-me totalmente descabido, despropositado, sem sentido. 

Gostava muito, achava interessante até, que uma das "ilustres personagens" que agora vieram acenar o dedo no ar, dizendo que foram vitimas de assédio, acrescentassem à descrição, o que fizeram. Levantaram e foram embora? Deram o tal par de estalos? Fizeram queixa? Recusaram o trabalho, a oferta, a progressão? Saíram da empresa? 

Ou simplesmente, fingiram que não estavam a perceber, porque interessava o lugar, a posição, o emprego? 

Cá para mim, se a resposta for a ultima, não é assédio, é outra coisa. 

 

Se Eu Mandasse Nisto...

...Em casos de assédio, levantava-se a mão, puxava-se o braço para trás e deixava-se ir com toda a força. E depois, se fossem homens ou mulheres a sério, que apresentassem queixa por agressão. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D