Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se eu mandasse nisto

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se o mundo anda ao contrário, se as pessoas andam com as ideias trocadas, se as prioridades andam invertidas, se os deuses andam loucos, haja alguém para mandar nisto, por favor.

Se eu mandasse nisto

02
Mar18

Uma chuva "molha tolos" não chega.

Eu

Chove. Devagarinho, sem pressa e quase sem água. 

Uma chuvinha, que como se diz na minha aldeia, "molha tolos".  

E apesar de me começar a aborrecer, porque prefiro mil vezes os dias de sol e de luz, convém lembrar que esta chuvinha palerma ainda não chega para nada. Basta fazer um pequeno buraco no chão do quintal ou do jardim, ou até no vaso das flores, para percebermos que a água que cai molhou pouco mais que nada. A dois ou três centímetros da superfície, a terra continua seca. E lá no fundo, onde as raízes das árvores e das plantas deviam ir beber água aí, ainda está tudo seco. 

Há uns dias os agricultores do Alentejo queixavam-se da seca e da falta de alimento para os animais de pastagem. Mais acima, os produtores da maçã de Alcobaça e da pera  rocha, queixavam-se que a falta de água vai comprometer as colheitas do próximo ano. No norte dizem que não vale a pena deitar grãos à terra, porque não há humidade suficiente para os fazer germinar. 

As barragens continuam nos mínimos. Os caudais dos rios estão baixos. As pessoas continuam a gastar água como se ela fosse uma fonte inesgotável. (Suponho que os campos de golfe continuem a ser regados diáriamente). E esta chuva que chove certinha e sem parar, não chega para garantir os mínimos necessários. 

E enquanto chove e não chove talvez seja hora de mudarmos conceitos e mentalidades. Talvez seja hora de olharmos para a torneira e de pormos a mão na consciência de cada vez que a abrimos ou que a deixamos aberta desnecessariamente. Talvez seja hora de começarmos a perceber que a água não é uma fonte inesgotável e que a falta dela compromete seriamente a nossa qualidade de vida. 

E talvez seja hora de começarmos a poupar água. Porque esta chuvinha "molha tolos" não chega para nada. 

 

Se Eu Mandasse Nisto...

.....controlava-se o que se gasta de água. Limitava-se o desperdício. Fazia-se uma gestão racional dos recursos. ( E deixava-se de gastar água a regar, diariamente, campos de golfe)

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D